sábado, 23 de abril de 2011

Três anos depois, de novo a tal da apologia

Acabei de chegar em casa da delegacia.
Hoje eu,Thiago Tomazine,Achille Lollo e Adriano Caldas fomos detidos e acusados de apologia ao crime.
Estávamos na Lapa divulgando a Marcha da Maconha quando fomos detidos pelo Batalhão de Choque da Polícia Militar que nos encaminhou para a 5ª DP.
O delegado decidiu apreender todo nosso material e nos indiciou por apologia ao crime. Perdemos nosso banner, 14 camisas e 1200 panfletos.
Os advogados Gerardo Santiago e André Barros estão cuidando do processo e estiveram ontem na delegacia.
A grande coincidência foi que tudo ocorreu um dia depois de completar três anos da detenção de 21 de abril de 2008 quando também fui acusado de apologia.
Em 2008 o Ministério Público mandou o processo para o arquivo. Esperamos que novamente a liberdade de expressão prevaleça.
Veja a matéria do Globo.

4 comentários:

Leo DN disse...

Parece que os policiais precisam justificar seus empregos como perseguidores de drogas e logo não toleram discussão de seu papel social. (que num país desigual comoo nosso é o de manter a desigualdade utilizando-se da força)

tuta disse...

Fica cada vez mais claro que a policia no Rio de Janeiro faz o que quer..manda quem pode obedece quem tem juizo..se nem a lei pode nos amparar..

André e seus caldos de cana disse...

pra variar, a repressão do estado democrático que não aceita democracia.
mas estamos com vcs, cinco!
tem meu total apoio.
um abraço
andré

Claudio disse...

Força aí Renato!!
.